Me encontro no lado mais profundo da solidão, naquele lado em que as coisas não fazem nenhum sentido. Quando tudo que desejo é que os dias passem, quando um clichê terrivelmente chato entra na minha vida fazendo da bagunça dela um refúgio. Não aguento mais ouvir as palavras das pessoas me dizendo a diferença entre o certo e o errado, como se isso existisse. Como se já não bastasse o modo como querem comandar meus atos, elas me julgam me dizendo o que fazer. Se pelo menos percebessem que eu não gosto de forma alguma que me digam o que fazer, dizer ou como agir - mesmo estando sem saber - eu me resolvo sozinha, sempre foi assim e não será agora que irá mudar. Mas deve ser por isso mesmo que me sinto tão solitária, por ter um lado completamente individualista, “não se metem na minha vida que não meto na de vocês”. Mas realmente dá pra fazer o que os outros mandam sem se sentir míope diante de tudo? Não nasci para ser capacho de ninguém. Odeio que me mande, que me digam o que fazer. Simples, não gosto. As coisas tem que sair do meu jeito, se não eu desaprovo. Sou assim, meio egoísta, meio antipática. Por isso todos me deixam de lado, me deixam por fora. Mas a verdade é que eu não sei deixar de ser assim e mesmo que eu soubesse, eu não quero. Dar liberdade demais para as pessoas faz com que elas abusem disso. Ser boazinha demais, querer agradar a todos, distribuir sorrisos por ai, realmente não faz meu tipo. Não me passo por uma pessoa que eu não sou. Eu sou alguém que não gosta de modo algum falsidade, aliás acho que ninguém gosta. Eu sou alguém agoniada com erros gramaticais. Eu sou alguém que não combina com mais da metade dos meus conhecidos. Eu sou alguém que prefere ter cinco amigos verdadeiros do que cinquenta amigos fantochados. Não gosto que pessoas se metem na minha vida. Deus deu o direito de cada uma ter a sua própria vida para que cuidasse e fizesse dela do seu jeito, do modo que gostasse, só que muitas pessoas, infelizmente, não entendem isso. E aí ganham ignorâncias, más respostas de troco, mas por um lado elas merecem, mesmo que eu não seja alguém que deseje o mal para os outros, porque pensem um pouco. A pessoa tem a oportunidade de fazer da sua própria vida o que quiser, o que queria que a outra pessoa fosse. Se quer tanto que alguém seja algo, porque não seja você então esse ‘algo’? Poxa, é algo tão simples. Nesse aspecto de intromissão da vida das pessoas eu sou egoísta sim, e não nego! Meus problemas eu sempre resolvi sozinhas, mesmo que precisasse de ouvir alguns sermões e conselhos. Sempre me virei, sempre fiquei bem depois de uma tempestade, mesmo que demorasse séculos. Sempre quis minha independência, e aos poucos eu estou conquistando-a. E quero que continue assim. E talvez por isso eu me encontro em tão profunda solidão. Por ser tão egoísta em querer que as pessoas cuidem das próprias vidas eu as afasto, mas aí logo penso, se pessoas se afastaram é porque são aquelas que eu mais fujo: das intrometidas em minha vida. Mesmo que eu sinta algo por elas, uma hora acaba e vejo que foi o melhor. É a vida, não é? Então… Já dizia o ditado: antes só do que mal acompanha. 

Lorrayne + Fernanda + Larissa (despreziveis)

  1. perfeectmemory reblogged this from despreziveis
  2. d-oroteia reblogged this from despreziveis
  3. des-mistificar reblogged this from despreziveis and added:
    Me encontro no lado mais profundo da solidão, naquele lado em que as coisas não fazem nenhum sentido. Quando tudo que...
  4. a-rmastus reblogged this from despreziveis and added:
    Me encontro no lado mais profundo da solidão, naquele lado em que as coisas não fazem nenhum sentido. Quando tudo que...
  5. despreziveis posted this

lovucky